Esclerose Múltipla é mais comum entre jovens de 20 a 30 anos e afeta o sistema nervoso

A esclerose múltipla se caracteriza por ser uma doença debilitante, e pode atingir as capacidades visuais, motoras, cognitivas, mentais, sensitivas, entre outras. Nos estágios iniciais da doença, pode ser de difícil diagnóstico, pois os sintomas aparecem com intervalos e o paciente pode ficar meses ou anos sem qualquer sinal da doença.

Em 02/09/2019 20:59

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Esclerose Múltipla é mais comum entre jovens de 20 a 30 anos e afeta o sistema nervoso

Esclerose Múltipla é uma doença neurológica, crônica e autoimune. Afeta o cérebro, nervos ópticos e a medula espinhal, prejudicando o sistema nervoso central. Com a doença, o sistema imunológico do corpo confunde células saudáveis com "intrusas", e as ataca provocando lesões. O sistema imune do paciente corrói a bainha que protege os nervos, conhecida como mielina, e isso dificulta a comunicação entre o cérebro, medula espinhal e outras áreas do sistema nervosa central. 

Esta condição pode resultar na deterioração dos próprios nervos, em um processo potencialmente irreversível. Ao longo do tempo, vai causando lesões no cérebro, que podem levar à atrofia ou perda de massa cerebral. Em geral, pacientes com esclerose múltipla apresentam perda de volume cerebral até cinco vezes mais rápida do que o normal.

A esclerose múltipla se caracteriza por ser uma doença debilitante, e pode atingir as capacidades visuais, motoras, cognitivas, mentais, sensitivas, entre outras. Nos estágios iniciais da doença, pode ser de difícil diagnóstico, pois os sintomas aparecem com intervalos e o paciente pode ficar meses ou anos sem qualquer sinal da doença.

As causas exatas não são conhecidas, mas há pesquisas que sugerem que a genética, o ambiente em que a pessoa vive e até mesmo um vírus podem desenvolvê-la. A esclerose múltipla não tem cura, mas os tratamentos podem ajudar a controlar os sintomas e reduzir a progressão dos danos. Os dois principais aliados no tratamento da doenças são medicamentos, para diminuir os danos, e fisioterapia, para os pacientes que desenvolvem problemas musculares e de mobilidade.

Os exercícios de fisioterapia e pilates fortalecem os músculos enfraquecidos e aumentam a flexibilidade dos demais músculos. Possibilita maior mobilidade das articulações, alinha a postura, aumenta a força e resistência física, alonga o corpo e melhora a respiração. Além disso, estimula o sistema circulatório, melhora a coordenação motora, facilita a drenagem linfática, evita tensões e trabalha com movimentos relaxantes. 

Clínica Integrada Quilombo oferece serviços de fisioterapia domiciliar e convencional, tratamento e reabilitação funcional, pilates e neo-pilates. Evite doenças e falta de preparação física, conheça seu corpo e dê movimento a ele. Agende sua consulta pelo telefone (49) 3346-2899.

Fonte:QuilomboClinicaintegrada/Alana de Bairros Foto:Pixabay

Publicidade


Tags da postagem

esclerose múltipla Pilates fisioterapia Geral Quilombo Clinica Integrada Quilombo SC 02 De Setembro De 2019