Municípios lançam projetos para incrementar o turismo no Oeste

Projeto de fortalecer a orla próxima às torres da Igreja São Pedro, em Itá, é um dos mais ambiciosos

Em 08/01/2018 19:39

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Municípios lançam projetos para incrementar o turismo no Oeste

O Oeste quer aproveitar que Santa Catarina é um dos principais destinos turísticos do país e mostrar que o interior também tem atrações para os milhares de visitantes que vêm ao Estado todos os anos. Por isso, uma série de projetos foram ou estão sendo lançados para incrementar o potencial turístico.

 “A gente nota que os novos prefeitos estão interessados em desenvolver o turismo e a região tem um potencial muito grande, que é o turismo rural, que para a pessoa daqui é algo normal, mas que tem um atrativo grande”, explica a consultora do Sebrae, Karla Hall.

 Ela citou o exemplo de uma recém inaugurada rota de agricultura familiar em oito propriedades de Quilombo, produtoras de vinho, queijos, mel, cachaça e panificados que já receberam nove grupos de visitantes.

 Há um ano, foi inaugurada uma rota em Seara, aproveitando a presença do Museu Entomológico Fritz Plaumann, o maior da América Latina, com 80 mil insetos de 17 mil espécies. O museu atrai turistas até do Japão.

 “Os visitantes normalmente vinham ao local e ficavam uma hora, depois iam embora. Agora, eles têm atrações como um teatro sobre a colonização, refeições e visita a produções orgânicas de morango e verduras, o que propicia uma renda para os moradores da região”, afirma a consultora.

 Em dezembro, foi lançado também o roteiro Turístico Caminhos da Fronteira, que integra a Rota dos Cânions de Anchieta, a Rota da Cerveja, com visita a seis fábricas, passeio de barco no Rio Uruguai e “Dia Alemão” em Itapiranga, berço nacional da Oktoberfest.

 Há um ano é realizado um trabalho no Circuito das Termas, que reúne os parques de Águas de Chapecó, Balneário de Pratas em São Carlos, Quilombo, Ilha Redonda em Palmitos e São João do Oeste. O objetivo é fazer um diagnóstico e aprimorar serviços e divulgação.

 Em São João do Oeste, com investimentos de ampliação no parque, com uma pista de boliche e divulgação numa feira de Misiones, na Argentina, a expectativa é ampliar a visitação de 63 mil da temporada passada para 75 mil. Cerca de 10% dos visitantes são argentinos.

 Em Dionísio Cerqueira, fronteira com a Argentina, 174 mil estrangeiros ingressaram no país no verão passado. A maioria com destino para as praias. A intenção é oferecer atrativos para que eles parem no caminho e desfrutem novas experiências.

 Meio-Oeste também se destaca por potencial

 Em Itá a prefeitura fez uma concessão do parque aquático para permitir mais investimento. Com isso, espera aumentar em 10% a visitação ao município, que é de 60 mil turistas por ano. O secretário municipal de Turismo, Altir Pedro Goedert, afirma que há um grupo de estudos com 82 pessoas da cidade que, em parceria com uma consultoria, definiram 11 projetos ao custo de R$ 30 milhões. 

Um deles é uma orla de três quilômetros no entorno do lago, entre a Prainha e as torres da Igreja São Pedro, única construção que sobrou da cidade antiga, antes da inundação pelo lago da hidrelétrica de Itá. Nas torres, está prevista uma arquibancada e show de luzes. Há também intenção de aterrar um dos portos e implementar estrutura de bares e restaurantes, além de incentivo de eventos náuticos.

 “Nosso objetivo é ser o maior destino turístico do interior até 2025”, afirmou o secretário.

 Para isso, o município terá que superar lugares como Piratuba, que recebeu 450 mil visitantes no ano passado e espera ultrapassar novamente essa marca em 2018.

 “Na virada do ano, tivemos um público recorde de 9 mil pessoas em três dias nas piscinas”, disse o diretor da Termas Piratuba, Jair Gomes.

 Cerca de 65% do público é do Rio Grande do Sul. Mas há excursões também da Argentina e do Uruguai. A região também conta com outras atrações como as Quedas do Rio Chapecó, em Abelardo Luz, e a cidade austríaca de Treze Tílias, famosa também por seus escultores e artesãos.

 O Carnaval de Joaçaba é outra atração. Em 2018, serão lançadas rotas de cicloturismo nos municípios de Quilombo, Formosa do Sul, Santiago do Sul e União do Oeste.

 O secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Leonel Pavan, também quer incentivar o turismo rural como novo atrativo para a vinda de mais pessoas.

 Uma das iniciativas é a capacitação e consultoria para 300 agricultores da região de Concórdia. Belezas naturais a região também tem. Falta investir mais na qualificação, na infraestrutura e na divulgação dos atrativos.

Fonte: Darci Debona/NSC Total | Foto: Cristiano Estrela


Tags da postagem

turismo 08 de janeiro de2018 Metas e Foco em Atingi-las Região oeste Karla Hall Sebrae Oeste SC