Leilão: Sociedade Rural de SLO espera comercializar mais de 500 cabeças de gado em abril

De acordo com o presidente da Sociedade Rural, a ideia é retomar a rotina de leilões no parque de exposições e tornar a região o celeiro do gado de corte.

Em 27/03/2019 09:28

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Leilão: Sociedade Rural de SLO espera comercializar mais de 500 cabeças de gado em abril

Numa parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais, prefeitura de São Lourenço do Oeste e apoio do Senar/Faesc, no dia 7 de abril a Sociedade Rural Noroeste de Santa Catarina realiza, no parque de exposições de São Lourenço do Oeste, mais uma edição do leilão do gado geral. A expectativa é que mais de 500 animais – reprodutores, matrizes e terminação – sejam comercializados.

De acordo com o presidente da Sociedade Rural, Fabrício D´Agostini, a ideia é retomar a rotina de leilões no parque de exposições e tornar a região o celeiro do gado de corte. “A gente está com uma diretoria nova que está toda empenhada em fazer um evento a altura do pecuarista”, disse ele frisando que o foco desse evento é a qualidade do gado.

Embora seja um evento dedicado apenas a expositores do estado de Santa Catarina, D´Agostini lembra que o leilão deve reunir pecuaristas de toda a região. “Pessoal de Campo Erê, Chapecó, Quilombo, Abelardo Luz, São Domingos, por exemplo, que quiser trazer gado para evento, está liberado”, disse ele deixando o contato da secretária da Sociedade Rural, Isolete de Souza, a disposição – 49 99965-0043.

Animais

Conforme D´Agostini, serão em torno de 500 animais das raças zebuínas e europeias. Entre elas, destaque para Charolês, Limousin, Red Angus, Braford, Hereford, Nelore, Brahman, Tabapuã e Simental. “Na parte dos reprodutores, já temos várias confirmações, lembrando que são todos animais com teste andrológico e sanitário. Vamos ter animais para os mais variados sistemas”, disse ele convidando os pecuaristas para que tragam seus animais para comercialização ou também para expor e divulgar a cabanha. “Essa participação engrandece o evento e as portas da Sociedade Rural estão abertas”, avisa. 

Qualidade

Lembrando que a estrutura do parque passou por uma reforma, o presidente da Sociedade Rural explica que para manter a qualidade dos lotes a entidade vai disponibilizar técnicos aos pecuaristas. A intenção é orientar e assessorar de forma que haja uniformidade de pelagem, peso e tamanho, por exemplo. “Além de profissionalizar o evento, também vamos otimizar a venda com isso”, projeta o presidente que também é médico veterinário.

Participação

D´Agostini lembra que além dos expositores e compradores, o evento é aberto para toda a sociedade. Segundo ele, é a oportunidade da população conhecer a estrutura do parque e um pouco mais sobre a pecuária da região. “O evento só acontece se houver expositores, compradores e visitantes. Por isso, queremos deixar o convite a todos para que participem e prestigiem”, disse ele explicando que o evento inicia às 14h, mas que o público interessado pode fazer a visitação, para conhecer os lotes, já na parte da manhã. “Vamos estar com uma equipe cedo no parque para fazer a classificação e toda a organização”, revela.

Fonte: Marcelo Coan/Assessor de imprensa


Tags da postagem

Leilão Geral São Lourenço do Oeste Aproveitamento de Bens Materiais leilão do gado geral 07 de abril de 2019