Homem se engana e registra filho com amante em nome da esposa

Situação inusitada foi parar na Justiça, que determinou a troca do nome materno no registro de nascimento

Em 09/05/2018 21:13

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Homem se engana e registra filho com amante em nome da esposa

Um homem se enganou ao registrar o filho que teve com a amante em nome da própria esposa em Santa Catarina. O caso foi parar na Justiça, com o Ministério Público pedindo a realização de um exame de DNA para comprovar ou não a maternidade da criança. No entanto, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) julgou o exame desnecessário.

 Como o processo está em segredo de Justiça, o TJSC não informou o município onde a situação inusitada aconteceu, apenas que a cidade fica na Serra catarinense. As informações foram publicadas no site do órgão.

 Segundo o TJSC, o homem mantinha um relacionamento extraconjugal sem o conhecimento da esposa. Ao ter um filho com a amante, promoveu equivocadamente o registro em nome da mulher oficial.

 “O marido, cidadão semianalfabeto, contou que ao registrar a criança estava com os documentos da esposa e acabou por entregá-los ao cartório sem perceber o equívoco. A mãe da criança notou o erro, mas não se opôs, afinal sabia ter gerado o rebento — hoje com 28 anos de idade”, aponta o TJ/SC.

 Ao tomar conhecimento, a esposa exigiu a declaração negativa de maternidade com a retificação do registro de nascimento. Todas as partes ouvidas no processo confirmaram o equívoco. Além do mais, a esposa teria dado à luz seis meses depois que a amante na mesma maternidade. “Seria praticamente impossível, do ponto de vista biológico, admitir que a esposa fosse mãe de outra criança apenas seis meses após dar à luz”, considerou o desembargador Jairo Fernandes Gonçalves, relator da matéria. O nome da esposa já foi substituído pelo da amante no registro de nascimento.

Fonte:OesteMais


Tags da postagem

santa catarina 09 de maio de 2018 Aproveitamento de Bens Materiais Situação inusitada