Grupo investe R$ 165 milhões em 300 caminhões: 'maior compra da história'

Transportadora do Paraná vai usar maior parte da nova frota para prestar serviços de logística à safra de grãos

Cadastrado em 11/05/2019 11:13
Atualizado em 11/05/2019 11:20

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Grupo investe R$ 165 milhões em 300 caminhões: 'maior compra da história'

O grupo G10, conglomerado de empresas de transporte com sede em Maringá (PR), desembolsou, de uma só vez, R$ 165 milhões e comprou 300 caminhões da marca Scania. É a maior compra da história da empresa em um ano e a segunda maior da fabricante no Brasil. Com a aquisição, o grupo se juntou à Amaggi no posto de maiores compradores brasileiros de caminhões da marca.

O diretor-presidente do G10, Claudio Adamuccio, explica que a compra é parte do processo de renovação da frota que estava previsto desde o ano passado para ocorrer em 2019. Atualmente, a frota do grupo é de 1.700 conjuntos (caminhão e carreta). “Uma parte do que compramos agora fica no estoque. A ideia é ter flexibilidade para fazer a renovação gradativamente. Venderemos 200 nossos, que serão substituídos pelos novos, e no final do ano ficaremos com 100 a mais”, explica.

Cada conjunto custou R$ 550 mil e do total foi aportado 20% com recursos próprios e 80% por financiamentos junto ao BNDES e bancos priva

Cada conjunto custou R$ 550 mil e do total foi aportado 20% com recursos próprios e 80% por financiamentos junto ao BNDES e bancos privados. Em 2018, a receita líquida do grupo foi de mais de R$ 800 milhões e, para este ano, a estimativa de crescimento é de 17%.

Tabela do frete

Segundo Adamuccio, o tabelamento do frete, instituído por lei após a greve dos caminhoneiros do ano passado, não teve influência sobre os negócios do G10, pois o grupo já operava com preços acima do mínimo.

Apesar disso, o diretor-presidente não considera a medida adotada ideal para solucionar o impasse do transporte de cargas no país. “A tabela influencia de maneira negativa e muda o curso natural do livre comércio. Quando o Governo estabelece um piso, ele analisa apenas o custo e não a margem de contribuição de cada um de nós. É preciso ter uma referência, um norte, ou que não interfira”, defende.

Os caminhões

O grupo frotista é um dos maiores do Brasil e transporta diariamente grãos, fertilizantes, açúcar, etanol, sementes e aço. Ele agrega às transportadoras Transpanorama, Transfalleiro, Cordiolli, Rodofaixa e VMH Transportes. Para atender esta demanda de transporte, a Scannia customizou dois modelos de caminhões da nova geração da marca para que se adaptassem à necessidade do cliente: o R 450 6x2 e o R 500 6x4.

Os caminhões Scania R 450 6x2 são modelos versáteis, para longas distâncias, e podem formar conjuntos com sider, baú e tanque, por exemplo, além de outras opções. Já o modelo R 500 6x4, também ideal para atuar em longas distâncias, roda com implementos rodotrens graneleiros de 25 metros, que tem capacidade para transportar até 49,5 toneladas de grãos cada um.

O diretor comercial da Scania no Brasil, Silvio Munhoz, explica que o G10 optou pela solução que oferece o menor custo total da operação por quilômetro rodado. “A economia de diesel é de até 12% em relação à linha anterior e está fazendo a diferença no dia a dia dos clientes”, disse.

Fonte:GloboRural Foto:Tiago Barella/Scania

PRESENTE PARA O DIA DAS MÃES?

QUARTZ RELOJOARIA E ÓTICA SEPAROU O MELHOR PARA VOCÊ!